Twitter

INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL INTRA-UTERINA (IIU)

HISTEROSCOPIA MOSTRANDO CAVIDADE NORMAL

É o processo de introdução dos espermatozóides preparados, diretamente no interior do útero, próximo do momento da ovulação. Realiza-se uma indução leve com medicamentos para garantir ovulação.

É simples e indolor, realizado no consultório médico. Faz-se como se fosse um exame ginecológico e injeta-se um cateter fino no interior do útero contendo os espermatozóides mais velozes. Após o procedimento, a mulher deve ficar deitada por alguns minutos. Pode ser indicada para fatores masculinos, alterações de muco, endometriose ou infertilidade sem causa aparente.

É importante que as tubas uterinas sejam saudáveis.