Twitter

CIRURGIA

A dificuldade de engravidar pode ocorrer por alterações no sistema reprodutor feminino ou masculino. Quando a alteração decorre de infecções que produziram cicatrizes ou aderências, pode se fazer correções cirúrgicas.

A endometriose, miomas, pólipos e septos uterinos podem ser tratados cirurgicamente também.

HISTEROSCOPIA

A histeroscopia ou videohisteroscopia é a colocação de uma câmera no interior do útero que permite ao médico visualizar as imagens numa televisão. Este procedimento permite avaliar a camada interna do útero e corrigir no mesmo momento alterações intra-cavitárias como pólipos e miomas. É realizado sob sedação. Não é recomendada na investigação básica da infertilidade, mas somente quando houver suspeitas de alterações como as acima descritas pela ultra-sonografia e/ou histerossalpingografia ou na falha de tratamento.

HISTEROSCOPIA MOSTRANDO CAVIDADE NORMAL

HISTEROSCOPIA MOSTRANDO CAVIDADE NORMAL

LAPAROSCOPIA

Ou videolaparoscopia é um procedimento feito sob anestesia geral em que se coloca uma câmera no interior da cavidade abdominal através de um corte no umbigo e dessa forma, avaliam-se os órgãos intra-abdominais como trompas, ovários, útero.

A laparoscopia também é feita com a finalidade de esclarecer a causa da infertilidade. É realizada para tratamento de miomas e endometriose, para reanastomoses tubáreas, dentre outras finalidades.

LAPAROSCOPIA MOSTRANDO PELVE NORMAL

LAPAROSCOPIA MOSTRANDO PELVE NORMAL